Notícias

06.09.2018
Diretores do Stiupb participam de encontro que discute: “Água, Direitos e Utopias”

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez, acompanhado do diretor Alberto Coelho, participam nesta quinta-feira, 06, em João Pessoa, do IX Reunião Internacional Waterlat-Gobacit, que discute “Água, Direitos e Utopias: prioridades no processo de democratização da Política de água”.

O encontro é uma promoção da Universidade Estadual da Paraíba, a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e a rede Waterlat-Gobacit e acontece até este dia 07, no Centro de Formação de Professores, em João Pessoa.

O encontro reúne pesquisadores, autoridades políticas e atores sociais para debater a questão da água em mais de 40 atividades em formatos de mesa redonda, oficinas e sessões plenárias.

O coordenador geral da Rede, José Esteban Castro, do Conselho Argentino de Investigação Científica e Tecnológica, que já esteve em Campina Grande, inclusive, participando de um encontro sobre a água numa realização do Stiupb, disse que as reuniões Internacionais da Rede têm sido um ponto de encontro importante para seus membros, ao tempo que promove a interação entre colegas e atores sociais da região anfitriã do encontro.

Wilton Maia disse que esses eventos são de muita importância, para que o tema esteja sempre em pauta: “Precisamos estar mobilizados a todo instante, já que o Governo Federal está aos poucos tratando a água como mercadoria. E não apenas o Governo, mas também as gestões municipais, como o caso de Campina Grande, que tenta instalar uma PPP na Cagepa para depois entregar à iniciativa privada”.

O presidente da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU), Pedro Blois, participou do evento na última quarta-feira, 05, abordando o tema “O direito a água violentado: prioridades no processo de democratização da política e a gestão da água no Brasil”.

O que é Red WATERLAT-GOBACIT?

É uma rede inter-transdisciplinar de ensino, pesquisa e intervenção inter-transdisciplinar no campo da política e da gestão da água. Aborda temas como a conflitividade social em relação as desigualdades e injustiças emergentes da implementação de megaprojetos hidráulicos, do extrativismo, da mercantilização dos serviços essenciais, ou do impacto dos grandes desastres hídricos.

 

Outras notícias