Notícias

12.02.2019
Stiupb requer à Energisa suspensão de trabalho feito por leituristas por causa de riscos

Sempre em defesa da classe trabalhadora, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb), através do seu presidente, Wilton Maia Velez, enviou ofício nº 0014/2019, à Gerente de Gestão de Pessoas da Energisa, Mônica Cimonetti, cobrando que sejam tomadas providências em relação aos riscos que correm Auxiliares Comerciais leituristas da Energisa quanto à realização do chamado corte simbólico ou no disjuntor por estes profissionais.

No documento, o Stiupb expõe que o trabalho realizado por estes trabalhadores requer treinamento, vestimentas e EPI’s (Equipamento de Proteção Individual), adequados, além do pagamento de adicional de periculosidade conforme versa a Norma 10 (NR10).

Wilton Maia fundamentou o ofício afirmando que, além de causar exposição ao risco de choque elétrico, o trabalho realizado da forma como ocorre atualmente, deixa estes profissionais suscetíveis à agressões de natureza física, trazendo-lhes futuros problemas no desenvolver da atividade  de retirada de leitura, tendo em vista que este funcionário ficará visado pelo consumidor que teve seu fornecimento suspenso.

O Stiupb requer à Energisa que tal atividade seja suspensa, “já que não condiz com as práticas de segurança reafirmadas por esta empresa em sua norma de conduta laboral”, destacou Wilton Maia.

 

Outras notícias