Notícias

13.03.2019
Stiupb protesta na Câmara e prepara ação judicial contra Lei que visa privatizar serviços na PMCG

 

Foi um dia de intensas lutas da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas na Paraíba (Stiupb) nesta quarta-feira, 13, para protestar contra a Lei Municipal Nº 7.159, de 26 de fevereiro do corrente ano, sancionada pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB), que permite a administração municipal privatizar quase tudo na PMCG, inclusive, fornecimento de água e coleta de esgoto.

As manifestações começaram com a participação do presidente do Stiupb, Wilton Maia Velez e de outros diretores, da Assembleia conjunta com o Sintab (Sindicato dos trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e Borborema – entidade que representa os servidores públicos municipais), na AABB.

O Sintab da mesma forma se mostra preocupado com esta Lei, oriunda de Projeto de Lei aprovado na Câmara Municipal (de autoria dos vereadores Alexandre Pereira e Pimentel Filho), mas que teve a votação contrária de valorosos parlamentares: Galego do Leite, Pâmela Vital do Rêgo e Anderson Maia.

Após a assembleia, os diretores do Stiupb foram se juntar a outros membros do sindicato e dezenas de servidores da Cagepa que já estavam na Câmara de Vereadores, protestando contra a Lei que havia sido aprovado naquela Casa Legislativa e forma de Projeto de Lei.

Apenas a bancada de oposição fez registros da presença dos funcionários na Câmara, a exemplo de Galego do Leite.

Logo em seguida o presidente Wilton Maia convocou a todos para uma assembleia que aconteceu na parte externa da Câmara, onde ele tratou das maldades dessa Lei encomendada à Câmara pelo prefeito do PSDB: “Precisamos nos unir e cobrar, via judicial, e mostrando ao povo nas ruas o mal que esse Governo está fazendo ao povo de Campina Grande. Temos um prefeito que não cuida da saúde, com a maternidade bebês morrendo a todo instante e mãe submetidas a vexames constantes; unidades de saúde que não funcionam; obras que só existem na propaganda; mas que agora quer institucionalizar a forma privatista em tudo na Prefeitura”.

Diretores do Sintab também participaram da assembleia do Stiupb e reforçaram uma união para as lutas que serão travadas nos próximos dias, a exemplo de assembleias conjuntas das duas entidades nas próximas terça, quarta e quinta-feira da próxima semana, na Câmara Municipal.

Para o presidente do Sindicato dos Urbanitários, a Lei ainda tira os poderes da Câmara Municipal de legislar: “A Câmara perdeu o sentido de existir após a aprovação dessa Lei, que tudo pode ser terceirizado (privatização disfarçada), na saúde, em educação, em edificações e o mais, grave, no fornecimento de água e colata de esgoto, como se a Cagepa não fosse a responsável por essas atribuições”, destacou o presidente do Stiupb.

Conforme Wilton Maia, o sindicato está tomando as providências cabíveis para contestar a Lei sancionada pelo prefeito.

Assembleia do Stiupb ao lado da Câmara

Na Assembleia conjunta com o Sintab, na AABB

Na Câmara Municipal

 

 

Outras notícias