Notícias

11.10.2021
Sindicato dos Urbanitários analisa Campina Grande nos seus 157 anos em meio a ameaça de privatização do saneamento

Quando Campina Grande completa 157 anos de emancipação política neste dia 11, o Sindicato dos Urbanitários da Paraíba (Stiupb), por sua diretoria, vê com preocupação os passos que estão sendo dados pelo Governo do Estado da Paraíba para a entrega dos serviços de saneamento à iniciativa privada.

O presidente do Sindicato, Wilton Maia Velez, lamenta que o Governo do Estado esteja entrando na contramão dessa história de lutas que sempre tem marcado a vidas de Campina Grande, ao ter assinado contrato com o BNDES para desestatização da Cagepa.

"O Governo não trata esse processo como privatização da Cagepa, mas os últimos leilões realizados pelo BNDES para a desestatização dos serviços de saneamento em Alagoas, Amapá e Rio de Janeiro, evidenciam que se trata de entrega sim dessas companhias ao capital privado. Só no RJ mais de 3 mil trabalhadores devem ser demitidos por conta disso", afirmou Wilton Maia.

Para Wilton Maia, o governador João Azevêdo descumpre promessa feita no sindicato durante a campanha eleitoral, de que não haveria essa abertura à iniciativa privada, tranquilizando trabalhadores e a sociedade como um todo.

"Já perdemos a Celb, nossa companhia de eletricidade, que dava lucros e era eficiente. Hoje temos uma empresa privada no setor energético, que cobra tarifas absurdas. Enquanto isso,  nossa Cagepa pública tem uma função mais social do que capitalista e aplica valores de acordo com a realidade do Estado", acrescentou o presidente do Stiupb.

Diante disso, mantemos nossa posição de defender a Água e o Saneamento como diretos humanos essenciais. Sem água não existe vida, não existe desenvolvimento, sem saneamento, não existe cidadania.

Parabéns Campina, por sua posição de destaque na distribuição de água e saneamento básico no Brasil, graças ao esforço do seu povo.

 

 

 

Outras notícias